1916: Período de estagnação da guerra

tanque de guerraCom a vitória ocorrida em 1915, a Alemanha iniciou sua ofensiva nas operações da frente ocidental. Posteriormente, ocorreu a Batalha de Somme, onde os aliados atacaram e os britânicos, utilizando carros de combate mais modernos. Enquanto isso, na frente oriental, a Rússia atacou os austríacos. Como consequência desse ataque, a Romênia entrou na guerra para apoiar os aliados em agosto de 1916. As tropas austro-alemães invadiram a Romênia no final daquele ano e no início de 1917, ela já estava tomada.

Já a frente que era liderada pela Itália, durante o ano de 1916, ficava concentrada na 5 batalha do Rio Isonzo e junto à ofensiva austríaca, em Trentino. Enquanto isso, forças aliadas começaram a intervir na política da Grécia, durante o ano de 1916. Nos Balcãs, ocorreram dois ataques naquele ano: a Sérvia e Itália realizaram um ataque conjunto contra as tropas búlgaras e alemãs e ainda uma ofensiva conjunta à Macedônia. Além disso, houve o confronto naval mais importante da guerra que foi denominada a batalha da Jutlândia, entre a Frota Britânica e a Frota de Ultramar Alemã. O confronto naval foi vencido pelos britânicos.

1917: Entrada dos Estados Unidos

Até 1917, os Estados Unidos permaneceram neutros em relação à Primeira Guerra Mundial; porém, quando a Alemanha anunciou que iniciaria uma guerra submarina, os EUA cortaram relações diplomáticas com o país. Eles declaram guerra aos alemães em abril daquele ano. Com sua entrada na guerra, o país enviou para a Europa a Força Expedicionária Americana (AEF).

Vários países da América Latina apoiaram a entrada do país no conflito. O Brasil começou a participar da guerra em outubro de 1917, após alguns navios terem afundado. Enviaram para apoiar os aliados, uma divisão naval. Para a França, foi encaminhada uma missão médica, aviadores brasileiros que faziam o patrulhamento do Atlântico e alguns navios brasileiros fizeram o transporte de soldados americanos até a Europa.

Nesse ano, os aliados lançaram ofensivas para desfazer as linhas da Alemanha na frente ocidental. O primeiro ataque foi contra a linha Hindenburg e a segunda, eles tentaram passar as posições alemãs em Flandres. Várias batalhas passaram sem que ocorresse algum avanço das tropas aliadas. Por outro lado, a Alemanha fracassava na guerra submarina.

Em março de 1917, ocorreu a primeira fase da Revolução Russa e a abdicação do czar Nicolau II. Com isso foi implantado um governo provisório no país. A Alemanha passou a ocupar cidades que pertenciam a Rússia e diversas ilhas russas do mar báltico. No dia 20 de novembro, os russos solicitaram dos alemães que eles cessassem as hostilidades e no dia 15 de dezembro, Rússia, Áustria e Alemanha assinaram um documento para acabar com a luta na frente oriental.

Na frente balcânica, começaram a invadir a Grécia e isso culminou na abdicação de Constantino I. No dia 27 de junho, os gregos declaram guerra aos impérios centrais. Já no Oriente Médio, as forças britânicas ocuparam Bagdá e Jerusalém.

1918: O Final do Conflito

Em 03 de março de 1918, a Rússia colocava um fim na guerra contra os impérios centrais por meio do Tratado de Brest-Litovsk. Posteriormente, a Romênia assinou o Tratado de Bucarest e nele cedia para a Alemanha e Áustria-Hungria vários territórios. No entanto, as lutas que ocorriam nos balcãs foram desastrosas para os impérios centrais, pois uma tropa de mais de 700.000 soldados aliados realizaram uma ofensiva contra os alemães, austríacos, búlgaros e sérvios.

Os búlgaros foram derrotados e assinaram um armistício. Com a derrota, ocorreram revoluções no Império Austro-Húngaro e esse também assinou um armistício. Consequentemente, Carlos I abdicou e em 12 de novembro ocorreu a proclamação da República da Áustria.

A frente turca também abdicou da guerra, pois os britânicos ocuparam o Líbano e a Síria, tomando Damasco e outros pontos importantes. A marinha da França ocupou a cidade de Beirute e assim o governo otomano solicitou a retirada da guerra. Ainda no início daquele ano, os alemães resolveram tomar Paris; entretanto, foram impedidos pelos franceses e americanos. Com a derrota da Alemanha, destronaram o rei da Baviera e o imperado Guilherme II abdicou do governo. Ocorreu a proclamação da República de Weimar na Alemanha e eles enviaram uma comissão para que negociassem com os aliados.

Em novembro de 1918, a Alemanha assinou com os aliados sua saída da guerra; porém, teve que se submeter às condições que foram impostas por eles.